terça-feira, 7 de junho de 2016

"Queda" do Jiva e Raganuga Sadhana Bhakti !!!

A ideia que a alma caiu do mundo espiritual relacionada com Raganuga Sadhana Bhakti !!!

Um devoto(a) ao acalentar a ideia que a alma cai do mundo espiritual, como consequência desastrosa, passará a considerar Raganuga Sadhana Bhakti como secundária, desnecessária e sem importância.

Se a alma abandonou Krsna, tendo uma relação (Rasa) prévia estabelecida com Ele, não é preciso praticar Raganuga Sadhana Bhakti. Para que? Basta executar um serviço na Instituição devocional e ao abandonar o corpo, e por Krpa Siddhi, reviver esta relação (Rasa) abandonada anteriormente. 

Mas nós sabemos que Krpa Siddhi é extremamente rara. E além disso também sabemos que Prabhupada e todos os Acaryas explicam elaboradamente acerca de Sadhana Bhakti (Vaidhi e Raganuga), sua importância e que deve ser executada em ordem a avançar para Bhava Bhakti e Prema Bhakti. 

Prabhupada e todos os Acaryas ao enfatizarem exaustivamente a necessidade de Raganuga Sadhana Bhakti, ou o cultivo de uma relação (Rasa) específica, demonstram que não há uma relação (Rasa) prévia com Krsna e que portanto a alma não cai do mundo espiritual. 

Raganuga Sadhana Bhakti é a prova de que o Jiva não cai do mundo espiritual de uma relação (Rasa) prévia. É preciso, portanto, estabelecer uma relação com Krsna através de Raganuga Sadhana Bhakti.

De salientar que os Acaryas explicam que a Rasa pela qual nos atraimos é determinada pela associação que tivemos em vidas passadas e não de uma relação abandonada no mundo espiritual.

"O gosto específico surge num devoto de acordo com suas experiências anteriores." (Srila Rupa Gosvami, Bhakti Rasamrta Sindhu - 2.5.38)

Comentário de Jiva Gosvami:

"Mas o que determina quem aceita qual tipo de Rati? Isto é decidido por não ter impressões de um Rati em particular de vidas anteriores, por ter a impressão de um único tipo de Rati de vidas anteriores, ou por ter impressões de muitos tipos de Rati?

Na primeira opção - ausência de impressões - Rati não pode ocorrer de todo, porque nenhum gosto poderia surgir. No caso de devotos que tenham impressões de muitos tipos de Rati, um Rati particular poderia não se manifestar de forma destacada, porque os gostos conflitantes resultariam na imprópria manifestação de Rasa (Rasabhasa). 

Portanto, impressões de apenas um tipo, trazidas de vidas anteriores produzem o gosto específico.

Apesar de não estar em uma posição para perceber a profundidade desta Rasa, pode-se confirmar a sua identidade, comparando as descrições escriturais das Rasas com as próprias inclinações do devoto, e por inferência através de ver como as Rasas, diferentes da própria Rasa individual, nutrem ou deixam de nutrir os ingredientes totais desta mesma Rasa."

O comentário de Srila Visvanatha Cakravarti:

"Entre os vários gostos, como doce, azedo e amargo, uma pessoa em particular tem um determinado gosto devido a impressões anteriores. Por causa de impressões de uma vida passada de uma Rasa particular, como Dasya, também nesta vida, a pessoa tem este mesmo gosto e não outros, pela misericórdia de um grande devoto que tem um gosto semelhante. Este é o caso para os dois tipos de Dasya e as outras três Rasas mais elevadas."