sábado, 9 de maio de 2015

Raganuga Bhakti "Se há o ímpeto isto deve ser desenvolvido"

Raganuga Bhakti "Se há o ímpeto isto deve ser desenvolvido"

"Hamsadutta: Então Prabhupada, um devoto neófito, ele pode pensar que poderia ser muito bom ser um amigo de Krsna, mas ele poderá realmente ser uma folha de grama e ele estará totalmente satisfeito quando chegar a este estágio?

Prabhupada: Não. Se ele pensa assim, então ele deve cultivar este
conhecimento desta forma. Sim. Isto é descrito no Néctar da Devoção e Ensinamentos do Senhor Caitanya.

Hamsadutta: Mas esta pode não ser a sua posição actual. Pode ser uma outra?

Prabhupada: Não. Mas quando, no momento do serviço devocional, se tal ímpeto vem, isso significa que ele tem esta relação. E ele deve desenvolvê-la. Isto é tudo. Isto significa que a relação real com Krsna está surgindo gradualmente. Está sendo desenvolvida. Então, é preciso desenvolvê-la, seguindo os passos dos amigos do Krsna em Vrindavana. Isto é descrito aqui.

Hamsadutta: Suponha que alguém está satisfeito simplesmente por relacionar-se com o mestre espiritual.

Prabhupada: Isto é assunto de todos. Um assunto de todos. Isso não é um gosto particular. Isto é o dever de todos os devotos."

(Palestra Srimad-Bhagavatam 6.3.16-17, Gorakhpur, 18 de fevereiro de 1971)

"Uma vez em Los Angeles no quarto de Srila Prabhupada, eu perguntei-lhe (descaradamente): "Se somos devotos neófitos mas nos atraimos a um tipo de relacionamento com Krsna de uma certa maneira, isto é nossa Maya ou devemos praticá-lo ou o quê?" E os olhos de Prabhupada se abriram muito como ele fazia às vezes, e então ele respondeu: "Ah, isso é o que se quer!" (Memórias de Prabhupada)

Conversas interessantes com Srila Prabhupada sobre como Raganuga Bhakti desenvolve-se a partir do momento em que o impulso está lá via atracção por um relacionamento com Krsna em uma das diferentes Rasas.

Além disso, todos os devoto(a)s que acreditam que ter um relacionamento com o mestre espiritual é o mesmo que Raganuga Bhakti vão achar isto interessante…

Esta proposição é colocada para Srila Prabhupada. Sua resposta não deixa margem para dúvidas, que este não é o caso.

Interessante que em ambas as conversas, o devoto menciona o estado de ser um devoto neófito mas mesmo assim sentindo um relacionamento com Krsna. Srila Prabhupada não diz que isto é mentalidade Sahajiya. Muito pelo contrário, ele encoraja tal atitude em ambas conversas - mesmo para devotos neófitos: "isto é o que se quer", e "é preciso desenvolvê-la"

Quando a objecção muito comum que os devotos fazem é levantada - que estão satisfeitos simplesmente seguindo Srila Prabhupada - ele deixa bem claro que isto não é um "um gosto particular" - apenas um dever.

"Niscala: Assim, devemos sempre sentir-nos conectados ao mestre espiritual, com um sentimento de gratidão e apreço, mas, ao mesmo tempo, desenvolver um gosto particular que tenhamos obtido por Krsna a partir de Krsna Katha."

Estas conversas são extremamente importantes e acabam com qualquer argumento que tenta dizer que Raganuga Sadhana não deve ser uma prioridade para os seguidores da Iskcon.

Aqueles que depois de ouvir essas conversas continuam insistindo que Raganuga Sadhana não é algo relevante ou que simplesmente seguir o Guru é Raganuga Sadhana, ou que "Prabhu, eu não sei qual é a minha relação com Krsna. Eu posso até mesmo ser uma árvore, uma vaca ou uma Gopi"..., deveriam refletir sobre o tema.

"Uttama: Estas são conversas maravilhosas e o significado é claro como o dia."

Outra questão é que, muitas vezes erradamente faz-se a seguinte afirmação como sendo rendição:

"Oh, eu não quero impor minha vontade sobre Krsna, Ele pode fazer com que eu seja o que Ele quizer e eu serei feliz".

Esta interpretação errada sobre o significado da rendição ignora a qualidade única de Krsna de querer sempre retribuir com os desejos de Seu devoto. Ele não retribui se não temos desejo para com Ele - se não há desejo de nossa parte, o que Ele pode retribuir?

"Niscala: Ele é todo-atractivo, devemos estar desejosos! O serviço devocional deve ser cheio de desejo por Krsna, que variam em intensidade até Prema. Se não há desejo, não há resultado."

Tem que estar bem definido: Qual o tipo de relacionamento (Rasa) que você quer com Krsna para poder servi-Lo?

Do Srimad Bhagavatam:

"O Senhor Supremo não tem favorito e nenhum amigo mais querido, nem Ele considera alguém indesejável, desprezível ou que deva ser negligenciado. Ao mesmo tempo, Ele amorosamente retribui a Seus devotos a maneira pela qual eles o adoram, assim como as árvores celestiais cumprem os desejos de quem se aproxima delas". (Srimad Bhagavatam 10.38.22)

Do comentário de Srila Visvanatha Cakravarti:

"As palavras yatha tatha significam que Krsna responde a Seus devotos de acordo com a forma como eles o adoram. Isto está de acordo com a Sua declaração: "Como todos se rendem a Mim, Eu os recompenso adequadamente". (BG 4,11)

As palavras sura drumo yadvad (como uma árvore de desejos celestial) indicam que os vários graus de frutas concedidas correspondem aos vários graus de abrigo tomados.

Como não há nenhuma discrepância se a kalpa-vrksa (árvore dos desejos) não dá frutos para uma pessoa que não se abriga na mesma, da mesma forma é assim com o Senhor Supremo.

No entanto, ao passo que o Senhor é dependente de Seus devotos rendidos, a kalpa-vrksa não é dependente daqueles que se refugiam nela. Portanto, de acordo com a devoção, Krsna mostra amizade, inimizade ou neutralidade."