terça-feira, 22 de novembro de 2011

Comunismo Bhagavata

A cultura Védica tem tudo

“Fiz um curso de sociologia na Universidade da Califórnia, em 1967, e sociologia era a sede dos comunistas. No texto obrigatório que era o Manifesto Comunista, rapidamente vi que os heróis eram os varredores. Eu tinha trabalhado no mundo real, conhecido muitos trabalhadores e sabia como eles eram realmente. Então, a idéia de que essas pessoas salvariam o mundo me parecia absurda. Uma coisa interessante é que a cultura Védica tem tudo. Para os Sudras, os trabalhadores, tem comunismo, no sentido de que recebem tudo do Estado e vivem bem; para os Vaisyas, classe mercantil e agrícola, tem capitalismo; para os Ksatriyas, guerreiros e administradores, tem monarquia; e para os Brahmanas, membros intelectuais e classe sacerdotal, tem anarquia." (SS Hridayananda Das Goswami Acaryadeva)

Tanto o regime Comunista como o regime Capitalista são regimes completamente falidos. E ambos estão a arrastar-se.

"O dever da classe mercantil (capitalista) não é abrir fábricas para produzir coisas inúteis e conseqüentemente escravizar milhões de pessoas com o intuito de fazer lucros para uma pequena elite de ricos (surgindo então o comunismo). Como explicado no Bhagavad Gita , o Vaisya deveria produzir grãos em abundância e deveria proteger as vacas. Dessa maneira, nunca haveria escassez de dois alimentos essenciais para o ser humano: “grãos e leite". (Krishna.com)

Porque o sistema capitalista (Revolução Industrial) é explorador, surge o comunismo, que para se manter institui a "ditadura do proletariado" matando milhões de pessoas. Em contra partida, o capitalismo forma as "ditaduras militares" matando milhões de pessoas.

O ímpeto comunista arrefece porque é artificial. Mantém-se o capitalismo, mas porque é artificial, e mesmo apesar de sua defesa da "Liberdade", gera novamente clonflitos sociais e revoltas.

E no meio de todas estas "ditaduras" os devotos tentam propagar a Consciência de Krsna quando lhes é possível.

Sistemas ditatorias totalitários ocorrem tanto no Comunismo (ateísta), como no Capitalismo (que filia-se a uma religião maioritária e oprime as outras).

Tanto o regime Comunista como o regime Capitalista são regimes completamente falidos. E ambos estão a arrastar-se. Urge mostrar humildemente o caminho.

Então entre o Capitalismo e o Socialismo o melhor é ... nem um nem outro.

Podemos dizer que há mais "liberdade" no Capitalismo. Mas esta liberdade está em constante ameaça. E tudo o que conseguimos pode perder-se de um momento para o outro, porque é baseado em "lucros para uma pequena elite de ricos", donos de "fábricas para produzir coisas inúteis e conseqüentemente escravizar milhões de pessoas" que inevitavelmente levarão a instabilidade social.

Discussões Filosóficas com Srila Prabhupada

"Hayagriva: Na República, Platão afirma que a melhor forma de governo é uma Monarquia esclarecida.

Srila Prabhupada: Sim, estamos de acordo. Evam parampara-praptam imam rajarsayo viduh. "Esta ciência suprema foi recebida através da corrente de sucessão discipular, e os reis santos compreenderam-na dessa maneira." (Bg. 4.2) Um Rajarsi é um rei santo que é um governante ideal. Oferecemos respeito a Maharaja Yudhisthira, Pariksit Maharaja, ao Senhor Ramacandra, porque eles dão exemplos como reis ideais.

Hayagriva: Platão afirmava que quando uma monarquia degenera, torna-se numa tirania. Quando um governo aristocrático se deteriora, torna-se uma oligarquia, um um governo de homens corruptos. Ele considerou a democracia uma das piores formas de governo, porque se deteriora e transforma-se no "governo do povão".

Srila Prabhupada: Sim, este é agora o caso. Em vez de um rei santo, há muitos milhares dos chamados reis que estão saqueando o dinheiro do povo ganho com suor através do imposto de renda e outros meios. No sistema védico, no entanto, havia uma maneira de manter a monarquia sem que degenerasse em tirania. O monarca era guiado por um conselho de sábios, Brahmanas, grandes pessoas santas. Mesmo Yudhisthira Maharaja e o Senhor Ramacandra foram guiados por Brahmanas. Era dever do monarca agir de acordo com as decisões dos eruditos, Brahmanas e Sadhus, pessoas santas. Quando Vena Maharaja não estava a governar adequadamente, os Brahmanas aproximaram-se e aconselharam-no a agir de outra forma. Quando ele se recusou, eles amaldiçoaram-no, e ele morreu. O grande Prthu Maharaja era seu filho. Um grande sábio é necessário para ocupar o papel de um monarca. Então tudo é perfeito no governo. Os actuais sistemas democráticos são ridículos, porque eles são compostos de patifes que simplesmente subornam um ao outro. Quando eles atingem seu posto, eles saqueiam e aceitam subornos. Se o chefe de Estado puder entender o Bhagavad Gita, seu governo será automaticamente perfeito. Anteriormente, o Bhagavad Gita foi explicado aos monarcas por esse motivo. Imam rajarsayo viduh (Bg. 4.2)."

O cantar dos Santos Nomes podem encaixar-se mais facilmente na Democracia somente se os candidatos forem Ksatriyas e Brahmanas e não Vaisyas (capitalistas) e Sudras (comunistas), pois se for assim, acontece o que Srila Prabhupada chamava "Demoncrazy"

Trecho da conversa com os discípulos, em Los Angeles, 12 de dezembro de 1973

"Prabhupada: Ah, sim. Por que não? Krsna estava na política. Assim, a Consciência de Krsna significa envolver-se em tudo: aspectos social, político, filosófico, religioso, cultural, tudo. Não é unilateral. Eles tomam como ... Eles não sabem. Portanto, eles estão pensando que este é um movimento religioso. Não, este movimento inclui tudo, todo-inclusivo, permeia tudo.

Umapati: Bem, eles têm incorporado uma filosofia particular na constituição que exige a separação entre Igreja e Estado, que eles chamam de separação entre Igreja e Estado neste país.

Prabhupada: Sim, isso é ... Já estamos separados. Chatur varnyam-maya. Brahmana, Kshatriya, Vaishya, Sudra. Isso já está separado.

Umapati: Então, existem algumas restrições sobre as organizações religiosas entrarem na política.

Prabhupada: Então, o que significa isso? Cristãos, eles não participam na política?

Umapati: Bem, eles não podem fazê-lo como ...

Karandhara: Como Igrejas.

Prabhupada: Não, não como Igrejas. Nossos Grhasthas irão participar. Os Sannyasis vão dar conselhos. Directamente os Grhasthas vão lutar. Deve haver uma classe administrativa. Isto é ... Isto está prescrito no Bhagavad-Gita. Devem haver quatro classes: Brahmana, Ksatriya, Vaishya, Sudra. Agora, isto é falado por Deus. Por conseguinte, isto deve ser rejeitado? É o que isto significa? Deus é para tudo. Que absurdo é este? E Krsna actuou como Kshatriya. Portanto, Ele não deve ser Deus? É este um bom argumento? Deus é todo-abrangente. E religião significa a palavra de Deus, levando a palavra de Deus. Isto é religião. Então, como você pode separar as duas coisas?"

Os Vaisnavas não estão interessados em política e não tem nada a ver com política quando esta está separada da espiritualidade, como evidenciado por Srila Prabhupada.

Os Vaisnavas estão interessados em política quando esta está integrada na espiritualidade, como evidenciado por Srila Prabhupada.

Ou em outras palavras, os Vaisnavas estão interessados em implementar o "sistema político" de Monarquia Teocrática Constitucional Consultiva inerente do Varnasrama Dharma.

Um dia, num futuro bem próximo, os devotos de Krsna, com Tilakas bem salientes em suas testas serão chefes de Estado, chefes de Governo e Juízes de Tribunais Superiores.

Não há nenhum problema em que um Vaisnava concorra a um cargo político (desde que não seja um monge interno). Não precisará seguir uma filiação político partidária e poderá fazê-lo como um "candidato independente". Mas também um grupo de Vaisnavas poderá criar uma filiação político partidária com base numa Monarquia Teocrática Consultiva nos parâmetros do Varnasrama Dharma.

Num futuro bem próximo a influência dos Vaisnavas na sociedade será de tal ordem que isto se fará necessário.

Em uma conversa sobre o marxismo, Prabhupada explicou a diferença entre o Comunismo marxista e o Comunismo Bhagavata:

"Se a ideia comunista é espiritualizada, torna-se perfeita. Enquanto a idéia comunista continuar a ser materialista, não poderá ser a revolução final. Eles acreditam que o Estado é o dono de tudo. Mas o Estado não é o proprietário, o verdadeiro dono é Deus. Quando eles chegarem a essa conclusão, então a idéia comunista será perfeita. Nós temos também uma filosofia comunista. Eles dizem que tudo deve ser feito para o Estado, mas em nossa Sociedade Internacional para Consciência de Krsna estamos realmente praticando o comunismo perfeito, fazendo tudo para Krsna. Sabemos que Krsna é o desfrutador supremo do resultado de todo o trabalho. . . A filosofia comunista como é agora praticada é vaga, mas pode tornar-se perfeita se eles aceitarem a conclusão do Bhagavad Gita, que Krsna é o proprietário supremo, o desfrutador supremo, e o amigo supremo de todos. Então as pessoas serão felizes. Agora, eles desconfiam do Estado, mas se o povo aceitar Krsna como Seu amigo, eles vão ter perfeita confiança nEle, assim como Arjuna estava perfeitamente confiante em Krsna no campo de batalha de Kuruksetra. . . . Então, se Krsna é o centro da sociedade, então o povo estará perfeitamente seguro e próspero. A ideia comunista é bem-vinda, desde que estejam preparados para substituir o chamado Estado por Deus. Que é a religião."

Artigo interessante de Sriman Ravindra Svarupa Prabhu sobre o Comunismo Bhagavata:

"Minha associação com os devotos de Krsna no início  ofereceu-me uma seqüência estendida de espantos. Ela me surpreendeu, por exemplo, por descobrir que um grupo de entusiastas encontrados nas calçadas pulando e cantando freneticamente a bater em um tambor estariam absortos em uma teologia profunda, abrangente e altamente sofisticada. Outra surpresa revelou-se que esta teologia, repleta de elucidações de questões subtis finais da transcendência, engendrava uma filosofia política prática e realista.

Esta filosofia política em si me surpreendeu.

Não era como nada que eu tinha visto antes: muito mais à direita do que qualquer conservadorismo contemporâneo, e simultaneamente muito mais à esquerda do que qualquer radicalismo contemporâneo. Estes dois extremos aparentes encontravam-se e misturavam-se sem incoerência. Então o espanto deu lugar ao fascínio." ... ;)

Todo o artigo em:

Comunismo Bhagavata

"Hayagriva: Na República, Platão afirma que a melhor forma de governo é uma Monarquia esclarecida.

Srila Prabhupada: Sim, estamos de acordo."

Sem dúvida é preciso que antes de mais nada a sociedade seja consciente de Krsna. E então quando isso ocorrer o sistema de governo será uma Monarquia Teocrática Constitucional. Porque de acordo com Srila Prabhupada este é o melhor sistema de governo.

Não é que quando os Hare Krsnas tiverem amplo apoio popular e a maioria da população estiver a seguir o processo da Consciência de Krsna qualquer sistema de governo servirá. Srila Prabhupada deixa bem claro que o melhor sistema é uma Monarquia Teocrática.

Sem dúvida, em Kali Yuga tudo tende a se degradar. Veja o caso da Teocracia Ditatorial do Irão. Vai ver se os Hare Krsnas conseguem alguma coisa por lá, ou outras vertentes religiosas minoritárias.

O que Srila Prabhupada defende é uma Monarquia Teocrática Constitucional e não uma Monarquia Teocrática Ditatorial.

"You may say I'm a dreamer, but I'm not the only one" = "Você pode dizer que eu sou um sonhador, mas eu não sou o único" (John Lennon)

O Movimento do Senhor Caitanya vai tomar o mundo ... ;) Vai, vai.

E desde agora temos que ter as idéias bem claras acerca da melhor forma de governo e melhor sistema econômico.

Vosso servo

Prahladesh Dasa Adhikari

Novembro - 2011