sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Śrīla Jīva Gosvāmī definiu Rāga e Rāgānuga

Foto: Teatro em Vṛndāvana.
Śrīla Jīva Gosvāmī definiu Rāga e Rāgānuga da seguinte maneira:
tatra viṣayiṇaḥ svābhāviko viṣaya saṁsargecchātiśaya-mayaḥ premā rāga yathā cakṣurādīnāṁ saundaryādau tādṛśa evātra bhaktasya śrī bhagavatyapi rāga ityucyate ... yasya pūrvokte rāga-viśeṣe rucir eva jātāsti na tu rāga-viśeṣa eva svayaṁ tasya tādṛśa rāga-sudhākara karābhāsa samullasita hṛdaya sphaṭika-maṇeḥ śāstrādi śrutāsu tādṛśyā rāgātmikāyā bhakteḥ paripāṭīṣvapi rucir jāyate. tatas tadīyaṁ rāgaṁ rucyānugacchantī sā rāgānugā tasyaiva pravartate
"Rāga significa um desejo forte e natural de alguém que quer desfrutar de seus amados objectos dos sentidos. Os sentidos, tais como os olhos, são naturalmente atraídos para seus objectos, como as formas belas, e não têm necessidade de encorajamento para isto. Então, da mesma forma, quando o coração do devoto é naturalmente atraído para o Senhor e ele tem uma profunda sede de Deus, então, isto é chamado Rāga. Quando um único raio de néctar da lua de tal Rāga atinge os corações cristalinos destes devotos que têm apenas um pequeno gosto por uma determinada Rāga, mas que ainda não posuem tal Rāga, então o coração se alegra e como resultado de ouvir das escrituras e santos, um gosto despertará no coração do devoto pela experiência devocional de um Rāgātmika Bhakta (os associados eternos). Isto significa que um gosto despertará no coração quando ouvimos falar da experiência devocional amorosa de um Rāgātmika Vraja Bhakta das escrituras ou da boca de um santo cujo coração é puro, ou seja, livre de luxúria, raiva e inveja. A devoção que segue a Rāga do devoto(a) Rāgātmika de Vraja junto com uma propensão chama-se Rāgānugā Bhakti."
(Bhakti Sandarbha 310)